Emagrecer Fazendo Musculação: Como Queimar O Máximo De Calorias

Perder calorias Fazendo Musculação: Como Queimar O Máximo De Calorias


Dados de 2015 afirmam que no Brasil 46% da população (mais de sessenta e oito milhões de pessoas) está com exagero de peso e 10 por cento dos adultos (em torno de 10 milhões) são obesos. Estes fatos são alarmantes e retratam como a população está sedentária e com maus hábitos alimentares. Perder gordura não significa em muito casos perder gordura. É possível perder calorias ganhando peso, ficar mais gordo perdendo peso ou perder gordura sem perder calorias. O sensacional da musculação é que ela provoca a redução da gordura corporal e aumento do músculo, validando de maneira correta o feito de perder gordura.


Perder calorias é diminuir os exageros de gordura corporal, diminuindo teu percentual. Os treinos podem ser mais curtos. Quando realizamos um treinamento físico temos gastos calóricos. Um deles é no momento em que estamos praticando os exercícios e o outro quando estamos nos recuperando depois do final da atividade. No momento em que realizamos um treinamento físico temos gastos calóricos. Um deles é no momento em que estamos praticando os exercícios e o outro no momento em que estamos nos recuperando após o final da atividade.


Pela musculação, em tal grau o gasto calórico no ato é bem considerável quanto o gasto de energia e consumo de oxigênio pra carregar o organismo recuperado. Isto provoca uma metabolização de gordura e aumento do metabolismo, tudo o que necessitamos nos programas de perda de peso. Os diferentes métodos de treinamento na musculação provocam diminuição de gordura corporal no momento em que o praticante tem uma alimentação controlada e alinhada com o programa de perda de calorias. Contudo, os métodos em circuito provocam resultados mais expressivos destinado a pessoas que querem emagrecer.


Desde que comecei a fazer jazz, não parei mais. Cada aula é uma coisa desigual e você percebe que vai melhorando, ficando mais hábil. Daí não quer mais sair”, relata Patricia. Um estudo gerado pela Escola de Utah, nos Estados unidos, avaliou trinta e oito mulheres de trinta e cinco a cinquenta e oito anos durante 16 semanas e meia. Depois desse período, noventa por cento delas ainda freqüentavam as aulas de dança, um índice considerado excepcional.


Ou, “eu Nunca Serei Magro?

E mesmo quem nunca dançou antes, podes fazer como Zuleika Souza, de sessenta e seis anos, que freqüenta as aulas de flamenco. Eu gosto de dança folclórica, me diverte, eu faço exercício e ainda faço amigos”, relata ela, que se resume como uma “aposentada irriquieta”. A dança não é só para quem tem o corpo humano longilíneo, ela não exclui ninguém. Só é preciso acatar o tempo do respectivo corpo e suas limitações”, ponderiza Simone Sant´Anna. O fisiologista do Cemafe, Raul Santo, assim como relembra duas dicas bem básicas e que necessitam ser observadas em todas as atividades físicas: hidratação e roupas adequadas.



  • Ceia: 2 ameixas secas + 2 castanhas-do-pará

  • Salada de rúcula o desejo

  • dez colheres de sopa de folha de chá verde

  • um/dois repolho branco

  • Receita de bolo de limão fit

  • 8 Verdades Sobre a Lipoaspiração

A temperatura do organismo sobe, o ponteiro da balança desce. Se pudéssemos definir os alimentos termogênicos em apenas uma frase, seria essa. Com a expressão, Talitta Maciel, nutricionista do Espaço Reeducação Alimentar (SP): “Eles possuem substâncias capazes de elevar a temperatura interna. Quando isso ocorre, o organismo trabalha a todo o vapor pra baixá-la, o que acelera o metabolismo e faz com que calorias e gorduras sejam queimadas com mais facilidade”, esclarece.



É uma ótima forma pra turbinar a dieta, no entanto sem deixar de lado outros aliados - os exercícios físicos e um cardápio com itens saudáveis variados. O sublime é aumentar o consumo de frutas, verduras, legumes, cereais e grãos integrais. Carnes magras e ovos também devem fazer parcela de um plano alimentar equilibrado”, adiciona Maiara Fidalgo, nutricionista da Fluyr Saudável (SP). De acordo com Gisele Carvalho, nutricionista da Medprimus (SP), a pimenta é rica em capsaicina, substância que corta a massa de tecido adiposo.


Ela assim como diminui o apetite e a ingestão de calorias”, alega. Consumo: “A recomendação média de consumo da capsaicina é de até trinta mg por dia, o que equivale a 6 unidades da pimenta dedo-de-criancinha ou meia unidade de pimenta malagueta”, sinaliza Maiara Fidalgo. Oferece pra usar o tempero em carnes, peixes, molhos para massas, pratos doces e até já em sucos e drinks. Contraindicações: vítimas de hemorroidas e gastrite precisam impossibilitar. Melhoria a sensibilidade à ação da insulina, reduzindo o acúmulo de gordurinhas.


Um estudo produzido na Universidade de Malmo, pela Suécia, também constatou que, ao comer seis gramas diárias da especiaria, o esvaziamento do estômago ocorreu de forma mais lenta e a comoção de saciedade foi garantida. Consumo: maleável, está acessível nas versões em pau ou em pó. Para desfrutar ao máximo suas benesses, opte por sua versão orgânica. Acrescente uma pitada pela sopa de lentilha ou feijão, beba chás à base do ingrediente e use-o em vitaminas de frutas com manga, abacaxi com gengibre e linhaça”, sugere Fernanda Oliveira, endocrinologista e metabologista (SP). Como recomenda o estudo acima, o maravilhoso é consumir 6 gramas de canela por dia, ou seja, uma ou duas colheres de chá. Caso opte utilizar a canela em pau, o melhor é moê-la manualmente.



Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *